O Dia da Mulher na Rússia

O Dia da Mulher na RússiaCertamente, quase todas as mulheres eslavas que vivem no Brasil devem sentir falta do dia 8 de março de sua terra natal, como Rússia, Bielorrússia, Bulgária, Ucrânia, Polônia. Nesses países, esse dia é considerado exclusivamente delas, com direitos a presentes e também para relembrar sua conquista de um espaço dentro da sociedade.

Essa data, na verdade, tem uma conotação política, que gerou a revolta das mulheres e o estopim para a revolução de 1917, na Rússia. As mulheres organizaram uma greve geral na indústria têxtil, contra fome, contra o czar Nicolau II e contra a participação do País na Primeira Guerra Mundial. Tudo isso resultou na Revolução de Fevereiro (23 de fevereiro no calendário juliano e 8 de março no calendário gregoriano).

O Dia da Mulher na Rússia

Todas as manifestantes saíram às ruas e com o slogan: “Abaixo a fome! Pão para os trabalhadores”. Em seguida saíram virando bondes e realizando um grande tumulto na cidade. A novidade, no entanto, foi que as pessoas não cobriram o rosto para não serem reconhecidos e a polícia também não revidou. Nesse momento foi-se percebendo um certo apoio sobre a causa da manifestação.

Visto que a oposição ao governo estava muito forte, 4 dias depois, Nicolau II abdicou de seu cargo, então, o governo provisório acatou às reivindicações, garantindo às mulheres o direito de votar. Já na época da União Soviética, o governo decretou que todos os homens deveriam agradar e dar presentes às suas esposas, tornando-se até hoje feriado nacional.

 

Se você gostou deste artigo e gostaria de aprender mais sobre a cultura russa e seu idioma, você pode fazer nosso curso de russo

Snizhana Maznova
Snizhana Maznova

Estou no Brasil a partir de 2006 e sinceramente posso dizer que adoro esse país com sua cultura tão rica e povo tão simpático. Meu pai é russo e minha mãe ucraniana com raízes da Polônia e Grécia. Até terminar época soviética vivi viajando entre Rússia e Ucrânia e considero os dois países como minha pátria. Além ministrar cursos de idiomas, trabalho como tradutora de russo e ucraniano. Atuo também como intérprete em reuniões entre brasileiros e pessoas da Rússia e Ucrânia, na área turística e viagens de negócio, e assistência para estrangeiros na abertura de empresa no Brasil e pesquisa no mercado etc.