Ovos de Páscoa na Rússia, Ucrânia e Belarus

Enquanto os brasileiros na época da Páscoa se presenteiam com ovos de chocolate nos países eslavos curtem outros costumes mesmo que o ovo continua ser presente como símbolo de vida e nascimento.

Pissanka ucraniana

Pissanka ucraniana

Pissanka (писанка em ucraniano pêssanka, em russo píssanka) é o ovo de Páscoa que hoje em dia considera-se como uma obra de arte popular da Ucrânia. É um país com sua cultura rica e com muitos costumes preservados desde época do paganismo e integrados na religião cristã. Existe cerca de 100 símbolos que aplicam nos ovos de galinha com cera e tintas naturais como as mensagens. Cada símbolo leva um significado das forças da natureza e vida. Depois que a Rus Kievana se tornou cristã ortodoxa em 988 os símbolos da Pissanka se enriqueceram com as mensagens da religião cristã.

Cada região da Ucrânia tem o seu próprio padrão característico e a cor. Nos ovos da região dos Cárpatos (Карпати – em ucr. Karpátê) dominam as cores amarelas, vermelhas e pretas, da região do Chernigov (Чернігів – em ucr. Tchernírriv) as vermelhas, pretas e brancas, na região de Poltava (Полтава – em ucr. Poltáva) as amarelas, verdes claras, brancas. Na região Transcarpátia (Закарпаття – em ucr. Zakarpáttya), do Kiev (Київ – em ucr. Kêyiv), Ternopil (Тернопіль – em ucr. Ternópily) as imagens são grandes enquanto na região da Gutsulshchina (Гуцульщина – em ucr. Rutsúlych-tchêna) são pequenininhos.

Museu de Pissanka na cidade Kolomyia na Ucrânia

Museu de Pissanka na cidade Kolomyia na Ucrânia

Para criar uma Pissanka antigamente usavam se ovos crus. Agora os esvaziam antes da aplicação do ornamento. A arte começava com a primeiro sinal do sino. Primeiramente, mergulhavam o ovo na tinta amarela onde eles permaneceram enquanto era lida três vezes a oração do Pai-Nosso. Cada cor aplicada cobria se com cera. Até o final da obra os ovos se transformaram em bolinhas pretas sombrias. E removiam em água quente ou se aproximavam ao fogo. A cera derretia e a Pissanka nascia como o sol que surge da escuridão da noite. Para que as Pissankas brilharem passavam se óleo nelas. As colocavam ao redor do panetone da Páscoa (Паска – em ucr. Páska, Кулич – em russo Kulítch).

Atualmente, a arte de pintar ovos de Páscoa estão renascendo. A técnica esquecida está se recuperando, os novos mestres surgem. Na cidade Kolomyia (Коломия – em ucr. Kolomêya) na Ucrânia há um museu de ovos de Páscoa (Музей Писанки – em ucr. Muzéy Pêssankê).

Krashanki. Foto da Eugenia Voynova

Krashanki. Foto da Eugenia Voynova

Mesmo que na Ucrânia os costumes da época de paganismo se misturaram com rituais cristãs além da Pissanka descrita acima na época da Páscoa fazem Krashanka (Крашанка – em ucr. Kráchanka). Estes tipos de ovos de Páscoa também fazem na Rússia (Крашенка – kráchenka) e Belarus. Para Krashanka usam ovos cozidos porque depois de ser abençoados na igreja eles serão consumidos por toda família como primeira refeição depois da Grande Quaresma. A palavra крашеный (kráchenêy) em russo significa pintado.

A cor original da Krashanka é vermelha. A história vem de uma lenda sobre Maria Madalena. Acredita-se que quando ela veio trazer a mensagem cristã ao imperador Tibério sobre ressurreição de Jesus o imperador não acreditou e disse que é mais rápido os ovos na mesa de almoço mudarem sua cor do que um ser humano voltar a vida depois da morte. Em seguida os ovos na mesa dele mudaram sua cor para vermelha. Esta cor simboliza o sangue do Salvador.

Técnica de fazer krashanka com desenhos

Técnica de fazer krashanka com desenhos

Para fazer Krashanki (plural) as donas de casa cozinham ovos por 15-20 minutos na água com casca de cebola, até que os ovos adquirirem a cor desejada.

Fazem Krashanki com outras cores também usando sucos naturais de beterraba, cenoura, salsa e outras plantas. Hoje em dia para facilitar o serviço vendem-se corantes de várias cores.

Também há opção de decorá-los. Para isto cole na sua superfície folhas pequenas de plantas ou os enrole com as linhas e os cozinhe dentro de um saquinho feito de meia calça.

 

Drapanki

Drapanki

O nome Drapankа (драпанка – em ucraniano, russo e belorusso a pronúncia é mesma – drápanka) veio a partir da palavra eslava antiga драпать (drápaty) que significa arranhar. Em ucraniano esta palavra se preservou com a mesma pronúncia e em russo se alterou para дряпать – dryápaty. Para fazer drapanki (plural) é melhor usar ovos vermelhos cuja casca é mais forte do que a dos brancos. Em primeiro lugar, cozinham ovos, os pintam em qualquer cor mais escura e seca. Depois desenham ornamento à lápis. O ornamento é raspado com um instrumento afiado, tal como ponta da faca, furador, tesoura ou agulha grossa.

 

Krapanki

Krapanki

Krapanka (крапанка – em ucraniano, russo e belorusso a pronúncia é a mesma – krápanka) venho a partir da palavra eslava antiga крапать (krápaty) que significa pingar. Em ucraniano esta palavra se preservou com a mesma pronúncia e em russo se alterou para капать – kápaty. Primeiro, pintam o ovo em uma cor, em seguida, quando ela seca e esfria, aplicam gotas de cera quente e mergulham em liquido frio de outra cor. Depois que a tinta seca, mergulham ovo em água quente para derreter a cera. A cera derrete e deixa o ovo ficar muito bonitinho. A cera pode ser raspada suavemente.

 

 

Hoje em dia, como uma arte, praticam outros métodos de decorar ovos de Páscoa.

 

10-pascoa-russa

Ovos pintados de maneira “mármore” com adesivos colados

11-pascoa-russa

Ovos decorados com técnica quilling

12-pascoa-russa

Ovos decorados com missangas

13-pascoa-russa

Ovos decorados com técnica de gravura

14-pascoa-russa

Ovos decorados com linhas

15-pascoa-russa

Técnica de decoração com missangas

7-ovo-de-pascoa-russo

Ovos pintados com corantes modernos

8-pascoa-russa

Os adesivos para ovos que emitam Pissanka

9-pascoa-russa

Ovos decorados com grãos

Se você gostou deste artigo e gostaria de aprender mais sobre a cultura russa e seu idioma, você pode fazer nosso curso de russo

Snizhana Maznova
Snizhana Maznova

Estou no Brasil a partir de 2006 e sinceramente posso dizer que adoro esse país com sua cultura tão rica e povo tão simpático. Meu pai é russo e minha mãe ucraniana com raízes da Polônia e Grécia. Até terminar época soviética vivi viajando entre Rússia e Ucrânia e considero os dois países como minha pátria. Além ministrar cursos de idiomas, trabalho como tradutora de russo e ucraniano. Atuo também como intérprete em reuniões entre brasileiros e pessoas da Rússia e Ucrânia, na área turística e viagens de negócio, e assistência para estrangeiros na abertura de empresa no Brasil e pesquisa no mercado etc.