7 de julho – celebração do Ivan Kupala

Ivan-KupalaA religião ortodoxa chegou na Rus Kievana em 988. Antes disso era o paganismo e a religião foi parecida com religião dos índios no Brasil. Hoje em dia muitos rituais pagãos se misturaram com religião crista, mesmo que durante época soviética tentaram destruir os ambos.

Uma das tradições antigas é a noite do Ivan Kupala que é uma das principais celebrações do calendário dos povos eslavos que coincide com nascimento do São João Batista. Os rituais pagãos foram proibidos pela igreja ortodoxa, mas muita gente, especialmente os jovens, comemoram esse dia como uma festa cheia de alegria, sem qualquer implicação religiosa.

coroa-de-floresOs ritos do Ivan Kupala que acontecem na véspera constituem uma cerimônia complexa incluindo a coleta de ervas e flores com determinados poderes, montagem das coroas de flores pelas moças jovens, decoração das casas com galhos verdes.

A festa do Ivan Kupala desde os tempos antigos foi conhecida entre os eslavos como uma celebração em homenagem do Sol, maturidade e roçada de verão. As pessoas se decoravam com as flores, fizeram fogueiras, dançavam ao redor e cantavam música ritual. Os homens idosos com a ajuda de fricção dos galhos secos acendiam o “fogo vivo” e no meio das fogueiras colocavam um polo com uma roda pegando fogo em cima, como o símbolo do Sol.

flor-da-samambaiaFoi considerado que é perigoso dormir nessa noite por que as bruxas e toda força de maldição está acordada.

As meninas colocavam coroas de flores com velas acesas na água do rio e fizeram adivinhação sobre seu futuro marido. Os casais pulavam juntos pela fogueira com as mãos dadas por que soltar as mãos significava separação em breve.

Existe uma lenda que somente nessa noite floresce uma flor de samambaia e quem conseguirá a encontrar vai ganhar grande poder e riqueza.

Desde época da Rus Kievana os representantes da Igreja Ortodoxa continuam a opor-se a alguns dos costumes dessa celebração.

Se você gostou deste artigo e gostaria de aprender mais sobre a cultura russa e seu idioma, você pode fazer nosso curso de russo

Snizhana Maznova
Snizhana Maznova

Estou no Brasil a partir de 2006 e sinceramente posso dizer que adoro esse país com sua cultura tão rica e povo tão simpático. Meu pai é russo e minha mãe ucraniana com raízes da Polônia e Grécia. Até terminar época soviética vivi viajando entre Rússia e Ucrânia e considero os dois países como minha pátria. Além ministrar cursos de idiomas, trabalho como tradutora de russo e ucraniano. Atuo também como intérprete em reuniões entre brasileiros e pessoas da Rússia e Ucrânia, na área turística e viagens de negócio, e assistência para estrangeiros na abertura de empresa no Brasil e pesquisa no mercado etc.