Curiosidades sobre a Matrióchka

Primeira matriochka de 1890

Primeira Matrióchka de 1890

Matrióchka é um conjunto de bonecas ocas feitas de madeira de tamanhos decrescentes colocadas uma dentro da outra. É uma das lembranças mais tradicionais russas, trazida como um suvenir por quase todos os turistas. No entanto, nem sempre os próprios russos saberiam contar sua história.
Matrióchka é ainda uma menina. Nasceu só em 1890. Existe uma possibilidade não confirmada que seu protótipo foi a figura de uma divindade japonesa Fukurokuju. O fato é que os criadores da primeira Matrchióchka foram o torneiro Vasíli Zviózdochkin que criou o molde de madeira e o artista Serguéi Malútin que pintou sobre ele uma imagem estilizada de uma mulher com roupas típicas russas, segurando um galo preto. O brinquedo consistia de oito figuras: cinco meninas, um menino e, por fim, um bebê. A boneca ganhou o nome mais típico entre os camponeses: Matrióna ou carinhosamente Matrióchka.
O aparecimento da Matrióchka não foi casual. No final do século XIX, na Rússia cresceu o interesse pela cultura popular. Vários colecionadores de obras de arte estudavam e cultivavam tradições artísticas nacionais. Grandes empresários abriam ateliês onde eram criados vários objetos e artesanato em estilo russo.
Desde que nasceu, Matrióchka começou a ser exportada e rapidamente tornou-se uma sensação na Rússia e também mundo a fora. No início do século XX, obteve um grande sucesso na Feira anual em Leipzig, na Exposição Berlim e no Bazar anual de artesanato em Londres. Viajou para várias cidades da Grécia, Turquia e do Oriente Médio.
matriochka-russaA pintura das Matrióchkas ficava mais colorida e diversificada. Retratava meninas e mulheres de vestidos russos tradicionais com lenços na cabeça, com cestas, trouxas e buquês de flores. Havia bonecas, pastores de gado, velhos barbudos com uma vara, e um casal de noivos com seus familiares dentro.
O interesse pela cultura e história da Rússia incentivou entre os anos 1900 e 1910 a criação de uma série de Matrióchkas que representavam personagens das lendas, da história e da literatura russa. Assim, em 1909, para o centenário do escritor Nikolai Gógol, foi feita uma série de Matrióchkas com personagens de suas obras literárias. Muitas vezes criavam-se bonecas que reproduziam a aparência de outros povos, por exemplo, os detalhes de roupas tradicionais dos países bálticos ou do extremo norte da Rússia.
As mais tradicionais Matrióchkas tem cinco a sete figuras, mas já foram feitos uns conjuntos de 48 e 50 bonecas. Em 1970, no livro Guinness foi registrada a maior e mais “fecunda” Matrióchka que representa uma família de 72 membros e mede 1,5m de altura. Ela foi exposta na Expo-70 em Tókio e foi dada de presente para o governo do Japão.
Hoje é possível encontrar uma variedade muito grande de Matrióchkas que representam não só a imagem tradicional de uma moça, mas também os líderes do governo soviético – russo, personagens de desenhos animados, retratos de personalidades famosas etc.

Se você gostou deste artigo e gostaria de aprender mais sobre a cultura russa e seu idioma, você pode fazer nosso curso de russo

Anastassia Bytsenko
Anastassia Bytsenko

Professora do Clube Eslavo. Concluiu pós-graduação no Departamento de Literatura e Cultura Russa da Universidade de São Paulo. Defendeu a tese de doutorado “Lev Tolstói e o Teatro: Texto e Contexto de O Cadáver Vivo” na mesma universidade. Ministra aulas de língua e literatura russa, oferece vários cursos e palestras. Realizou traduções de obras de literatura e ensaística da língua russa para o português (por exemplo: FLORIÉNSKI, P. A Perspectiva Inversa. Editora 34, 2012; TARKÓVSKI, A.A. O Sacrifício. É Realizações, 2012; TOLSTÓI, L.N. Sobre Shakespeare e o teatro. Companhia das Letras, 2011; ZINGUERMAN, B. As Inestimáveis lições de Stanislávski; In: TEATRO RUSSO: Literatura e Espetáculo. Ateliê Editorial, 2011, etc.)

  • André Luis

    São belas essas Matrióchkas, sou louco para ter umas dessas para colocar na minha casa, iriam ficar legais. Mais uma vez a Rússia demostrando sua Cultura e Beleza pelo mundo à fora.