História da Língua Russa

História da Língua RussaA língua russa é uma das mais importantes línguas do mundo: pelo número de seus falantes, ela ocupa o quinto lugar, depois do Chinês, Híndi, Inglês e Espanhol. A língua russa é uma das línguas oficiais da ONU. O número de pessoas que falam russo é de cerca de 180 milhões. Ela pertence ao grupo das línguas eslavas orientais. Entre as línguas eslavas, o russo é a mais divulgada. Todas as línguas eslavas apresentam uma grande semelhança entre si, mas, as mais semelhantes ao idioma russo são o bielorrusso e o ucraniano. Essas três línguas eslavas orientais formam um subgrupo, que é o grupo eslavo da família indo-européia.A história da origem da língua russa é bem antiga. Por volta do segundo e do primeiro século a.C. e até o início da nova era, de um grupo de dialetos relacionados à família das línguas indo-européias, surgiu uma língua proto-eslava (mais tarde – por volta do século 7 d.C. – denominada de pré-eslavo).

Já, na Rússia Kievana (entre o século IX e início do XII), a língua russa antiga tornou-se um meio de comunicação de algumas tribos e nacionalidades bálticas, fino-úgricas, turcas, iranianas. Nos séculos 14 a 16, a variedade sudoeste da língua literária dos eslavos orientais era a língua do Estado e da Igreja Ortodoxa, no Grão-Ducado da Lituânia e no Ducado da Moldávia.

A fragmentação feudal, contribuindo para a fragmentação do dialeto, o jugo tártaro-mongol (nos séculos XIII a XV), e as conquistas polaco-lituanas provocaram a desintegração dos antigos povos russos antigos, nos séculos XIII e XIV. E aos poucos, a unidade da língua russa antiga desintegrou-se. Formaram-se três centros de novas associações etno-linguísticas, que lutaram para a sua identidade eslava: do nordeste (os grandes russos), do sul (ucranianos) e do oeste (bielorrussos). Nos séculos XIV e XV, na base dessas associações, constituem-se os parentescos, mas ficam independentes os idiomas eslavos orientais: russo, ucraniano e bielorrusso.

A língua russa da época da Rússia Moscovita (séculos XIV a XVII) teve uma história complexa. Continuavam a desenvolver as peculiaridades dialetais. Foram formadas duas regiões dialetais principais — os grandes russos do norte, aproximadamente para o norte, acima da linha de Pskov, Tver e Moscou, para o sul, de Nízhni Novgorod, e os grandes russos do sul, para o sul dessa linha, até as regiões bielorrussas e ucranianas, que tinham os idiomas com varias divisões dialetais. Apareceram os dialetos médios dos grandes russos, entre os quais, teve papel principal, a fala de Moscou. Inicialmente, ela era mista, depois foi transformada em um sistema fixo. As características desse dialeto eram: uma expressiva redução de vogais de sílabas não acentuadas; a consoante explosiva “g”, a desinência “ovo”, “evo” do genitivo singular masculino e neutro, na declinação pronominal; a desinência dura “t”, nos verbos na terceira pessoa presente e futuro; formas dos pronomes “me”, “te”, “se”, e uma série de outros fenômenos. O dialeto de Moscou tornou-se, gradualmente, o padrão e a base para a língua nacional literária russa. Nesse momento, na língua falada, acontece uma reestruturação definitiva na categoria dos tempos (os antigos tempos do passado — aoristo, imperfeito, perfeito e mais-que-perfeito foram completamente substituídos por uma forma unificada em “l”), a perda do número duplo, a declinação dos substantivos altera-se com base nos seis tipos básicos de desinência moderna etc. A linguagem escrita permanece diversificada.

No século XVII, surgem as comunicações nacionais, estabelecem-se as bases da nação russa. Em 1708, ocorreu a divisão do alfabeto russo em civil e eclesiástico. No século XVIII no início do XIX, começou a desenvolver-se a escrita geral, a literatura da igreja retrocedeu, gradualmente, para um segundo plano, e finalmente, tornou-se o meio de rituais religiosos, e sua linguagem tornou-se uma espécie de jargão eclesiástico. As terminologias científica, tecnológica, militar, náutica, administrativa e outras desenvolviam-se bem rápido, o que causou um grande afluxo de palavras e frases das línguas da Europa Ocidental para o idioma russo. Especialmente, um grande impacto, desde a segunda metade do século XVIII, sobre o idioma russo e sua fraseologia, veio do idioma francês.

Um conflito de elementos linguísticos divergentes e a necessidade de uma linguagem literária geral provocaram o problema da criação de normas linguísticas nacionais unificadas. O estabelecimento dessas normas provocou uma amarga luta de tendências diferentes. Uma A classe democrática da sociedade permaneceu numa busca de aproximação da linguagem literária com a linguagem popular, o clero reacionário tentou preservar a pureza da linguagem arcaica “eslovena”, incompreensível para a população em geral. Ao mesmo tempo, entre as classes altas começou se desenvolver uma paixão por palavras estrangeiras, o que ameaçou o bloqueio da língua russa.

Na moderna língua russa, há um crescimento ativo (intensivo) da terminologia especial, que é causada principalmente pelas necessidades da revolução tecnocientífica. Se no início do século XVIII a terminologia da língua russa foi emprestada da língua alemã, no século XIX, da língua francesa, na metade do século XX, ela começou, principalmente, a tomar emprestada a linguagem inglesa (em sua versão americana). Um vocabulário especial tornou-se uma importante fonte de reforço de vocabulário da linguagem literária comum, mas a penetração de palavras estrangeiras precisa ser razoavelmente limitada.

Desde meados do século XX, o estudo da língua russa no mundo ampliou-se. Já, em meados dos anos 70, o idioma russo é ensinado em 87 países: em 1.648 universidades, o número de alunos superou 18 milhões. Em 1967, foi fundada a Associação Internacional dos Professores de Língua e Literatura Russa; em 1974, o instituto de língua russa A. S. Puchkin.

Se você gostou deste artigo e gostaria de aprender mais sobre a cultura russa e seu idioma, você pode fazer nosso curso de russo

Snizhana Maznova
Snizhana Maznova

Estou no Brasil a partir de 2006 e sinceramente posso dizer que adoro esse país com sua cultura tão rica e povo tão simpático. Meu pai é russo e minha mãe ucraniana com raízes da Polônia e Grécia. Até terminar época soviética vivi viajando entre Rússia e Ucrânia e considero os dois países como minha pátria. Além ministrar cursos de idiomas, trabalho como tradutora de russo e ucraniano. Atuo também como intérprete em reuniões entre brasileiros e pessoas da Rússia e Ucrânia, na área turística e viagens de negócio, e assistência para estrangeiros na abertura de empresa no Brasil e pesquisa no mercado etc.

  • Realmente, Bakhtin estava certo. A lingua torna-se na historia, luta de classes.

  • roneis

    oi sni….fiquei muito apaixonado por sua istoria e seu país…. seja bem vinda em nosso país e que você seja muito feliz em nosso Brasil…. abraço

  • Luiz Carlos

    Olá, Snizhana.

    Existem palavras na língua russa cuja pronúncia aproxima-se muito do nosso Português. Foi o Latim que influenciou a pronúncia Russa ou o contrário?

  • Kelly

    Olá! Tive a honra de ser aluna do Profº Paulo Bezerra, tradutor direto de obras de Bakthin e Dostoievski. Lembro de que ele falava com muito respeito sobre o povo russo e de como foi importante para ele ter a oportunidade de viver lá. Por influência do mesmo, li mts obras dos escritores citados e obviamente, me encantei pela literatura russa, tamanha sua profundidade no que concerne às questões mais obscuras e contraditórias e da maneira como é retratada a vulnerabilidade humana.
    Espero q vc tb possa adquirir experiências significativas no Brasil!

    • Sim Kelly, cada vês que nós moramos em outro país descobrimos coisa nova e adquirimos uma experiência importante.

  • Luiz

    Ola. So gostaria de retificar que, em numero de falantes a Língua Portuguesa supera a russa pois a lusofonia ultrapassa os 240 milhoes de falantes. Porem em importancia, a lingua Russa supera a portuguesa.

  • Hamilton José Mendes da Silva

    Corroboro a ressalva de outro internauta de que a língua portuguesa possui maior número de falantes do que o idioma russo. Por outro vejo como inapropriado para não dizer equivocada a afirmativa de que sua importância é menor do que a língua russa. Sob que prisma? Ambos os idiomas têm importante colaboração para o enriquecimento da literatura mundial, por exemplo (ou alguém poderia questionar o valor de Camões ou Machado).

  • Yoshiro Haguino

    Snizhana Maznova, estou seriamente em busca de alguem que sabe o meu idioma (Portugues) e o idioma Russo, vi seu comentario que voce da curso do idioma poderia me dizer se voce da o curso on-line tambem? desde ja agradeço

  • Obrigada 🙂