🇧🇾 JUR: antiga receita belarussa para saúde e beleza

Quando falamos de cozinha belarussa, primeiro nos vêm à cabeça os pratos típicos de batata, como drániki e kliótski, que vocês já conheceram através do nosso blog. Mas esta receita vem de tempos ainda mais antigos, quando belarussos ainda não conheciam esse tubérculo originário do continente americano.

Graças a chefes de cozinha contemporâneos, esta receita, depois de ser quase esquecida, está voltando ao cardápio belarusso. Minha bisavó Hanna também fazia esta receita, então, resolvi resgatar a tradição da família.

Hoje vou falar de jur, como chamaremos esta sopa, aportuguesando do belarusso жур (žur). Jur é, basicamente, qualquer sopa à base de kissiêl de aveia, em belarusso: аўсяны кісель (aŭsiany kisieĺ). Chamamos de kissiêl as bebidas tradicionais que contêm amido. Mas este tipo precisa de um preparo especial. Então, o primeiro passo é fazer o kissiêl de aveia.

 

KISSIÊL DE AVEIA

Segundo nossas ancestrais, o kissiêl de aveia tem propridades magníficas: faz bem para pele, emagrece, ajuda na digestão e até cura ressaca!

Na tradição belarussa, inclusive, ofereciam essa bebida à visita depois dos banquetes e das festas regadas a muito álcool, para não sair com barriga pesada.

Ingredientes:

Farinha de aveia, 150 g
Água, 1,5 litros

Modo de preparo:

1 – Ferver água numa panela, deixar esfriar um pouco. Misturar a farinha de aveia com água (pode ser no liquidificador, para ficar uniforme com mais facilidade). Se não achar farinha de aveia, flocos de aveia também servem, mas antes de usar é preciso moê-los.

2 – Deixar a mistura por 24-48 horas num lugar quente. Se você mora num lugar quente, basta deixar fora da geladeira, num lugar frio é bom deixar perto de um aquecedor, forno, etc. Quanto mais quente, mais rápido é o processo de fermentação. A mistura vai fermentar e criar uma “espuma” em cima, adquirindo um leve cheiro azedo. Se o cheiro ficar ruim, é sinal de que a qualidade da aveia não era boa (nunca aconteceu comigo, mas é o que as chefes belarussas dizem).

3 – Passar a mistura pela peneira fina, ou coar usando um pano. Jogar fora o bagaço, colocar o líquido numa panela.

4 – Colocar a panela em fogo médio, mexendo, e deixar no fogo por cinco minutos depois de ferver.

5 – Deixar esfriar.

Pronto! O kissiêl de aveia pode ser consumido puro, misturado com suco de frutas ou utilizado como base para a sopa jur (se for usar para sopa, não precisa deixar esfriar).

JUR COM BACON

Existem várias receitas de jur. Vamos fazer uma versão mais festiva e nutritiva.

Outra versão popular e vegetariana seria com cogumelos, ingrediente tradicional que se encontra de sobra e grátis nas florestas belarussas, embora não sejam tão comuns no Brasil. Porém, se quiser, pode experimentar com champignon fresco ou outro tipo de cogumelo, substituindo o bacon na receita abaixo.

Ingredientes:

Kissiêl de aveia – 1,5 litro
Bacon – 200 gramas
Cebola – 1 unidade média
Alho – 3 dentes
Cenoura – 1 unidade
Batata – 3 unidades médias

Modo de preparo:

1 – Cortar bacon, reservar num prato.

2 – Descascar e cortar cebola, alho e cenoura.

3 – Descascar e cortar as batatas em cubos.

3 – Fritar bacon numa frigideira, deixar a gordura derreter bem.

4 – Adicionar cebola, alho e cenoura na frigideira, misturar e fritar bem até dourar.

5 – Colocar a panela com o kissiêl de aveia no fogo, ferver e adicionar a fritura e, em seguida, a batata. Cozinhar até a batata ficar pronta.

Pronto!

Se preferir, pode cozinhar as batatas inteiras à parte e misturar com a sopa depois. Jur também pode ser acompanhado com pão e tempero verde.
Bom apetite!
Ou, como dizemos em Belarús:
Смачна есці! (Smačna jesci!)
Fotos: Volha Yermalayeva Franco

Se você gostou deste artigo e gostaria de aprender mais sobre a cultura russa e seu idioma, você pode fazer nosso curso de russo

Volha Yermalayeva Franco
Volha Yermalayeva Franco

Volha Yermalayeva Franco é a belarussa que mora em Salvador. Professora de belarusso, russo, inglês e português para estrangeiros. Co-autora do livro didático de português para falantes de russo “Португальский шутя. 250 бразильских анекдотов” (“Aprenda português brincando. 250 piadas brasileiras”). Cantou na banda folclórica belarussa “Guda”. Ministrou oficina de vytsinanka, arte tradicional belarussa de papel recortado, no Museu de Arte Moderna da Bahia. Formada em Patrimônio Cultural e Turismo pela Universidade Europeia de Ciências Humanas, em Vilnius, Lituânia. Mestranda em Conservação e Restauro pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal da Bahia. Trabalha com tradução e legendagem de filmes soviéticos, belarussos e russos. Escreve sobre Belarús, sua cultura e patrimônio.

  • Sandra Maria Wietzikoski

    Deu água na boca!!!!

  • Antônio Santos

    Vou morar em Minsque a partir de 14 de janeiro próximo e descobri esta página por acaso. Ou melhor: como não existe acaso, vim “guiado” para a página CursoRusso.com.br, que estou achando muito agradável.
    Quanto à receita, com certeza, tentarei fazer. Gosto muito de aveia e acredito que essa forma, fermentada, seja, de fato ideal para a saúde. Parabéns pela receita.